Como começar uma horta em casa

Ter uma horta em casa é muito benéfico para a saúde física e mental.

Cuidar de plantas pode ser uma excelente terapia e poder colher as folhas frescas na hora de consumir não tem preço! Tudo fresquinho, sem agrotóxicos ali no seu quintal, sacada ou até mesmo janela.


Não ter espaço e tempo não é desculpa, é possível sim, ter uma horta caseira para chamar de sua. E por onde começar?


Escolha do local


O primeiro passo é escolher o local, escolha um lugar que bata sol, não precisa ser o dia todo, com 5 horas de sol já é suficiente, a maior parte das hortaliças respondem bem com esta quantidade de luz.


Escolha do vaso


Depois de escolher o local é preciso escolher o vaso. É importante escolher um vaso que se adeque as suas necessidades. Hoje temos diversos modelos, como o Vaso Pétala, que possui irrigação por gotejamento embutida, facilitando as regas. É muito importante que vaso tenha furos para evitar o acúmulo de água, outro ponto fundamental é que o vaso tenha profundidade suficiente para acomodar as raízes. Vasos muito rasos podem dificultar o crescimento das plantas.


Fazer a camada de drenagem


Com o vaso escolhido, vamos fazer a camada de drenagem, ela evita o acúmulo de água e também que a terra seja perdida pelos furos do vaso. A primeira camada deve ser de pedras, pedriscos ou argila expandida e a segunda camada de manta para drenagem.


Substrato


A escolha do substrato deve ser criteriosa, sempre dê preferência para terra rica em nutrientes, fofa e arejada. Para isso, vale comprar substrato pronto ou fazer misturas com terra vegetal e matéria orgânica como: húmus de minhoca, bokashi, esterco de frango ou farinha de ossos.


Plantio


Vaso com a terra, é hora de plantar! Escolha as espécies que serão cultivadas de acordo com a sua disponibilidade para cuidar, lembre-se cada espécie precisa de um cuidado. E para te ajudar na escolha das plantas, montamos um Guia de Plantas, lá damos as características e necessidades de cada espécie. Escolha se prefere utilizar mudas ou sementes. E se preferir plantar mais de uma espécie por vaso, coloque no mesmo vaso as que têm as mesmas
necessidades de rega e adubação.


Rega


A rega deve ser frequente, principalmente em locais de clima quente e seco, sempre observe como a terra está, ela deve ser mantida sempre úmida, mas não encharcada. Excesso de água pode apodrecer as raízes das mudas. As horas mais frescas do dia são as mais indicadas para rega. Uma forma de não errar é investir em vasos que facilitem a irrigação, como o Vaso Pétala.

Adubação


A cada 15 a 20 dias é importante nutrir as plantas, adubos líquidos, como o bio bokashi, são fáceis e práticos de utilizar, basta diluir e borrifar na planta inteira. Se preferir adubos em pó, distribua ao redor da planta. As quantidades vão variar de acordo o produto e o fabricante.


Controle de pragas e doenças


Insetos como besouros, cochonilhas, lagartas e pulgões são visitantes frequentes em hortas, então é bom ficar de olho. Uma boa forma de espantá-los é com o uso de repelentes naturais como o Pironim. No caso de doenças, quando a folha fica esbranquiçada ou começam a aparecer pontinhos escuros nas folhas, é preciso usar fungicidas e bactericidas naturais, o Pironim a base de própolis pode ser utilizado. Uma dica muito importante é sempre seguir as
recomendações dos fabricantes e aplicar os produtos na planta inteira na parte superior e inferior da folha.


Se você está começando agora opte por espécies mais resistentes e fáceis de cuidar, como alecrim, tomilho e salsinha.


E então, mãos a obra?